21 de jul de 2010

Concurso FUNTELPA

Férias de julho, férias escolares chame da maneira que voce quiser mais em julho na Região Metropolitana de Belém ocorre um verdadeiro exôdo urbano revoadas de famílias se mudam temporariamente para os balneários, que vão desde as famosas praias paraenses, passando por igarápes interioranos e locais de "descanso". E com a minha família não é diferente fui acostumado a ir para Mosqueiro quase todo mês de julho. E o mês de julho é sempre de surpresas para mim foi nele que tive a maioria das minhas paqueras. Ha paqueras de julho quanta saudade, foi nele que passei no vestibular e nele em que faço aniversário. No início do mês fiquei sabendo que tinha passado no IBGE não deixou de ser uma alegria, mas confesso que ela serviu para encombrir minha frustação por ter achado que tinha ido mal na prova da FUNTELPA.

Fui para Mosqueiro tentando esquecer a prova e de fato consegui. Ao retornar da bucólica e visitar meu orkut notei um recado do meu amigo Héden me perguntando sobre a FUNTELPA falando que eu estava com tudo nesse segundo semestre e me parabenizando pela aprovação, demorei para processar a informação mas quando o espanto cedeu espaço para a esperança corri para o site da organizadora e para meu susto meu nome estava no resultado preliminar. É bem verdade que ainda falta a prova de títulos mas tenho fé que vou permanecer entre os aprovados. Essa aprovação tem um sabor especial afinal é na minha área de formação, o cargo é de jornalista e o diploma que suei para tirar vai valer diferente do que pensam certos homens de toga vazia. Especial digo por que corri o curso inteiro por estágio e que consegui foram promessas e palavras ao vento. Essa vitória se encaixa perfeitamente na epígrafe que usei no meu TCC.

"Não há sucesso sem grandes privações"
(Sófocles)

P.S2: Falta eu narrar as aventuras das férias em outro momento faço isso.

P.S3: A comissão especial da Câmara aprovou a Emenda Constitucional em que retorna a obrigação do diploma de jornalismo mais um passo para a correção da anomalia que o STF criou.