Pular para o conteúdo principal

Fim de Curso












Há uma semana defendi tcc e com um delay astronômico comunico que fui aprovado com louvor, nota máxima, 10! Engraçado foi a cara do professor, convidado pela professora Ivania, Jaime Vellarde ele se assustou com a nossa comemoração ao sabermos da nota. Principalmente com o Luiz Guilherme. O professor Jaime deve está acostumado a presenciar apresentações de tcc para ele talvez o nosso seja apenas mais um no currículo dele mas para quem passou quatro anos na academia terminar o curso com nota máxima é a recompensa de privações, barreiras e tentações de se unir a legiões dos que desistem. Fazer um tcc tendo como base análise do discurso matéria que é ministrada como disciplina apenas em nível de mestrado como aqui em Belém não é fácil. Como eu fiz meu agradecimento do tcc adoentado não deu para fazer um agradecimento mais justo aproveito o momento que a tempestade se foi para fazer isso.

Agradeço a Deus por todas as minhas vitórias e por me ajudar a superar as dificuldades imposta por esta sociedade desigual. Agradeço também a minha família pelo apoio incondicional em especial meus pais, Marcelino e Carmenci e ao meu irmão Breno que me auxiliaram e incentivaram durante todo este curso e pela minha esposa Raquel por sua compreensão e suporte emocional nos momentos difíceis. Obrigado Deus, por ter me dados duas filhas Laís e Ana Beatriz, fontes de minha inspiração.
agradeços aos colegas de curso que compartilharam essa aventura, em especial o Héden Franco, o Luiz Guilherme, o Midiel Formento, o Caio Condurú, a Larissa e a Nayara. Aos meus amigos Thiago Leite e ao Flávio Almeida (tem feito ultimamente umas crocodilagens). E aqueles que indiretamente ajudaram a construir essa graduação em realidade.
Agradeço a professora, da disciplina Língua Portuguesa, Redação e Expressão Oral I, Elaine por sempre me incentivar a ler pode parecer incrível mas conheci universitários que entraram uma ou duas vezes no máximo na biblioteca e também a defender os alunos oriundos do Prouni na época que entrei na UNAMA ainda rolava uma discussão besta que tentava desqualificar os alunos do Prouni. Não conheci ninguém do Prouni que tenha abandonado a universidade e a maioria que conheci do Prouni não deviam em nada em relação a quem pagava diretamente a instituição.
Agradeço ao professor, de Informática, Harada pela sua paciência oriental em explicar conceitos do photoshop até hoje lembro de seus comandos em inglês, para mim a disciplina deveria ser extendida até o final do curso.
Agradeço a professora, da disciplina Psicologia da Comunicação, Ana França por sua dedicação em transmitir e demonstrar a importancia da psicologia para a comunicação, ainda tive o prazer de vê-la no último dia de apresentação de tcc, quem sabe um dia eu não curse psicologia...
Agradeço a professora, da disciplina História Social da Amazônia, Stela Pojuci ótima professora pena que seja mal aproveitada pela unama quem perde são os alunos.
Agradeço ao professor, da disciplina História Brasileira Contemporânea, Agenor Sarraf o único talvez que soube unir a turma, algo que jamais pensei que alguém fosse capaz. Profissional de alto quilate, um professor completo. Aprendi com ele valores que carregarei até o fim de meus dias. Valeu!
Agradeço ao professor das disciplinas Telejornalismo I, Telejornalismo II e de Novas Tecnologias e Conteúdos Digitais, Mário Camarão Soube conduzir a turma com ensinamentos práticos de um profissinal que vive o jornalismo e sabe da importância dos bastidores. Um de seus feitos foi derrubar a idéia de que se tinha na Unama que mídias sociais eram irrelevantes se os alunos hoje podem usar orkut, blogs, twitter e you tube para complementar o estudo devem isso ao "zé gotinha". O que falta apenas para ele é uma secretária levou tempo para ele memorizar meu nome fora isso ele é full hd.
Agradeço a professora da disciplina de Ética e Legislação, Eida (qual o sobrenome dela, será que se chama mesmo Eida? Pelo visto não é só o professor Mário que precisa de secretária), por mostrar a importância do direito em comunicação social. Talvez muitos jornalista cometem faltas em matérias por desconhecerem leis que regem a comunicação por isso sofrem nos tribunais.
Agradeço ao professor, da disciplina Administração Jornalistíca, Guarany Jr. um showman em sala de aula possui conhecimentos para um curso completo de comunicação pena que ele ficou doente no fim do curso. Ele demonstrou a importancia do marketing e do networking para o jornalista quem sabe não fosse a hora de a Unama disponibilizar uma disciplina voltada para esses tema seria uma boa oportunidade de aproximar alunos de publicidade e jornalismo além de aproveitar melhor o professor Guarany.
Agradeço a professora, da disciplina Jornalismo Ambiental, Cenira Sampaio uma disciplina que aborda meio ambiente em um local como a Amazônia é fundamental.
Agradeço a professora e orientadora da disciplina Projetos Experimentais I e Projetos Experimentais II, Ivania Neves por sua persistencia e confiança em nossa capacidade. Acredito o curso de Curso de Comunicação Social Habilitação em Jornalismo da UNAMA deveria ser de CINCO anos o último ano seria dedicado EXCLUSIVAMENTE ao TCC com essa medida as monografias seriam melhor elaboradas e os alunos teriam mais liberdade para executar um ótimo trabalho. Todos ganhariam.
Posteriormente pretendo disponibilizar aqui no Carbonno14 e no Escriba Virtual o TCC, as fotos e a apresentação do tcc falta fazer uns ajuste ainda.



Postagens mais visitadas deste blog

CONTOS AMAZÔNICOS

Esse post é para quem curte contos, vou por um conto do livro O REBELDE E OUTROS CONTOS AMAZÔNICOS, de Inglês de Sousa publicado pela editora scipione com Ilustrações de Fernando Vilela e com Organização de Maria Viana. O livro contém os contos: O Rebelde, A Quadrilha de Jacó Patacho, O Donativo Do Capitão Silvestre e o Voluntário. Mas antes de colocar o trecho do livro é melhor ver o que o livro diz a respeito do autor.







Inglês de Sousa:

A publicação de Contos Amazônicos, em 1893, deu-se em tempos de agitação política e de efervescência intelectual. Nesse ano saíram Missal e Broquéis de Cruz e Sousa, títulos que inauguraram novo momento literário brasileiro, o Simbolismo.

Para o crítico Araripe Júnior, "a produção literária (...) foi relativamente abundante, pelo menos os jornais e as revistas andaram muito pejadas de pequenas publicações narrativas variando desde o grotesco até o épico".


José Veríssimo apresentou julgamento bem diferente sobre o movimento literário desse ano tã…

Verde Tempo

Hoje ajudando minha esposa a fazer um trabalho da escola que falava sobre trovadorismo relembrei minhas aulas do ensino médio.  A Cantiga do desencontro reavivou lembranças de algo que não volta mais eramos adolescentes sonhando com a universidade; família, emprego e outras obrigações eram uma imagem distante mas de repente as coisas mudaram será que foi eu que mudei? Não sei mas as passagens da vida sempre deixam um gosto de perda, algo que o vento sopra e leva embora e o coração fica espremido entre uma lágrima e outra.  Tudo passa muito rápido alegrias e tristezas se esbarrando dentro de um tornado e eu dentro dele. Saíamos das aulas correndo atrás dos nossos sonhos mas nem tudo é como pensávamos, surpresas, mudanças de rota.
Lágrimas que escorrem e soluços que abafam...
Cantiga do desencontro
"Ai flores do verde tempo, Cheias de sol e distância... Em que canteiro deixaste O aroma de minha infância?
Ai flores do verde tempo, Alvas luas que semeei... Em que camada de terra Mor…

PALAVRÃO NÃO É PORNOGRAFIA

Texto publicado originalmente no O PASQUIM em dezembro de 1969 nº 25 Como o Texto é dividido em 5 partes vou (ou melhor iria pôr) pôr em 5 post devido a extensão do artigo de Rubem Fonseca. Rubem Fonseca
I – PORNOGRAFIA?
Pornografia, do grego pornographos (porne, prostituta + graphein, escrita) significava, originalmente a descrição de prostitutas e da prostituição em relação à higiene pública. Hoje, segundo os dicionários pornografia é o caráter obsceno de uma publicação ou, ou de uma coleção de pinturas.
Quando se diz que alguma coisa é pornográfica é porque essa coisa descreve ou representa: a) funções sexuais ou funções excretoras; b) mediante, em certos casos, a utilização de nomes vulgares comumente conhecidos como palavrões. O termo pornografia, quando utilizado aqui, terá sempre essa acepção.
Freud, no prefácio do livro Scatologie Rites, de Bourke, diz que é comum serem as pessoas afetadas por qualquer coisa que as relembre inequivocadamente da natureza animal do homem... Eles escon…