Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Fim de Curso

Há uma semana defendi tcc e com um delay astronômico comunico que fui aprovado com louvor, nota máxima, 10! Engraçado foi a cara do professor, convidado pela professora Ivania, Jaime Vellarde ele se assustou com a nossa comemoração ao sabermos da nota. Principalmente com o Luiz Guilherme. O professor Jaime deve está acostumado a presenciar apresentações de tcc para ele talvez o nosso seja apenas mais um no currículo dele mas para quem passou quatro anos na academia terminar o curso com nota máxima é a recompensa de privações, barreiras e tentações de se unir a legiões dos que desistem. Fazer um tcc tendo como base análise do discurso matéria que é ministrada como disciplina apenas em nível de mestrado como aqui em Belém não é fácil. Como eu fiz meu agradecimento do tcc adoentado não deu para fazer um agradecimento mais justo aproveito o momento que a tempestade se foi para fazer isso.
Agradeço a Deus por todas as minhas vitórias e por me ajudar a superar as dificuldades imposta por est…

Defesa de TCC

Amanhã vai ser o grande dia! Ok o jogo do Brasil foi ontem mas eu estou falando da minha/nossa defesa de tcc. Vai ser na UNAMA BR, sala 308 às 17 h. Com o tema Mídia e Política.  Eu e mais um Izabelense (Mídiel Formento) e mais um boêmio da Cidade Velha (Luiz Guilherme) iremos defender  nosso trabalho que tem como título.
Mídia e Política: Uma análise discursiva sobre as eleições para governo do Estado do Pará, em 1950.
Resumo da empreitada:
Este Trabalho de Conclusão de Curso tem como finalidade abordar as relações entre mídia e política, suas influências na sociedade bem como a disputa pelo poder e o uso da mídia como propagador de discursos e de suporte ideológico para a manutenção ou obtenção do poder tudo sob o olhar metodológico teórico da análise do discurso francesa, memória discursiva individual e memória coletiva.

POESIA

Fazia um bom tempo que não lia um livro de poesia, tinha chegado a uma fase de aversão à poesia simplesmente não conseguia digerir qualquer que fosse o poeta. Talvez a culpa tenha sido o “transe” da cidade é tudo muito rápido não dá tempo de respirar quanto menos saborear uma boa poesia. Alguns dias atrás ao entrar na biblioteca da Unama (mais uma vez) me deparei com a estante de livros paraenses e lá estavam se não me engano três livros do poeta e multiprofissional João de Jesus Paes Loureiro. (ô nome esticado, não sei por que todo mundo que se refere a ele cita o nome dele completo até onde eu saiba não tem nenhum outro João de Jesus Paes Loureiro de renome, por isso vou chamá-lo apenas de Loureiro) como estava falando encontrei com um dos livros da série obras reunidas da editora escrituras de Loureiro, Poesia volume I. Na loucura de fim de TCC ousei pegar pra dar uma espiada afinal só tinha ouvido falar dele nunca tinha lido nada de sua obra, e que boa surpresa! Quase todas as poe…