31 de jan de 2009

Fórum Social Mundial 2009
















































Amanhã 01 de fevereiro de 2009 último dia do Fórum Social Mundial confesso nunca tinha visto tanta cultura de povos diferentes em um único lugar conheci gente de várias partes do mundo com modos diferentes de encarar os problemas inerentes a humanidade. O último dia será dedicado para apresentações artísticas e culturais além das assembléias bem como a assembléias das assembléias onde serão exposto os resultados do FSM 2009. Esse post não está finalizado uma vez que o próprio FSM ainda não acabou...

Em breve irei colocar as fotografias que tirei do Fórum além de garimpar imagens em outros lugares, bem como irei analisar com mais calma o real impacto do Fórum por ora é isso...

O Fórum Social Mundial acabou e ainda a pergunta de pra serve ou que serviu ele afinal?









No site do FSM pode se encontra a Carta de Princípios do Fórum onde pode se encontrar os pontos que norteiam o Fórum:

Carta de Princípios do Fórum Social Mundial

O Comitê de entidades brasileiras que idealizou e organizou o primeiro Fórum Social Mundial, realizado em Porto Alegre de 25 a 30 de janeiro de 2001, considera necessário e legítimo, após avaliar os resultados desse Fórum e as expectativas que criou, estabelecer uma Carta de Princípios que oriente a continuidade dessa iniciativa. Os Princípios contidos na Carta, a ser respeitada por todos que queiram participar desse processo e organizar novas edições do Fórum Social Mundial, consolidam as decisões que presidiram a realização do Fórum de Porto Alegre e asseguraram seu êxito, e ampliam seu alcance, definindo orientações que decorrem da lógica dessas decisões.
1. O Fórum Social Mundial é um espaço aberto de encontro para o aprofundamento da reflexão, o debate democrático de idéias, a formulação de propostas, a troca livre de experiências e a articulação para ações eficazes, de entidades e movimentos da sociedade civil que se opõem ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital e por qualquer forma de imperialismo, e estão empenhadas na construção de uma sociedade planetária orientada a uma relação fecunda entre os seres humanos e destes com a Terra.





2. O Fórum Social Mundial de Porto Alegre foi um evento localizado no tempo e no espaço. A partir de agora, na certeza proclamada em Porto Alegre de que "um outro mundo é possível", ele se torna um processo permanente de busca e construção de alternativas, que não se reduz aos eventos em que se apóie.

3. O Fórum Social Mundial é um processo de caráter mundial. Todos os encontros que se realizem como parte desse processo têm dimensão internacional.

4. As alternativas propostas no Fórum Social Mundial contrapõem-se a um processo de globalização comandado pelas grandes corporações multinacionais e pelos governos e instituições internacionais a serviço de seus interesses, com a cumplicidade de governos nacionais. Elas visam fazer prevalecer, como uma nova etapa da história do mundo, uma globalização solidária que respeite os direitos humanos universais, bem como os de todos os cidadãos e cidadãs em todas as nações e o meio ambiente, apoiada em sistemas e instituições internacionais democráticos a serviço da justiça social, da igualdade e da soberania dos povos.

No total são 14 itens e que podem ser acessados no a seguir Carta de Princípios.