3 de dez de 2016

Nobres Sentimentos

Confesso que estava enfastiado do futebol e de tudo que o cerca. Aqui no Brasil desde cedo somos introduzidos neste universo independente da religião ou classe social é uma das poucas coisas que une em sentimentos ricos e pobres como dizia logo quando começamos a andar um dos primeiros brinquedos de uma criança invariavelmente é uma bola e um dos primeiros incentivos é : "vamos, chuta!" e vamos ouvindo e crescendo com dizeres: "esse menino vai ser um artilheiro, goleador" e continuamos crescendo e o futebol por diversas razões vai ficando em segundo ou terceiro planos o sonho de se tornar jogador de futebol transforma-se em sentimentos algo que guardamos em nosso ser e o que nos resta é torcer por nosso(s) time(s) de coração. 

O estádio tem uma capacidade física que se limita pela quantidade possível de torcedores mas o que mais diminui a quantidade de torcedores é sem dúvida a violência da cidade. 

Outro fato que tem diminuído o interesse de muitos no futebol é a decadência da qualidade do esporte aqui praticado chega a doer ver jogos em que muitos não conseguem ao menos chutar! Sim, aquilo que desde o inicio fazemos parece que desaprenderam ou chegaram a aprender? 

A corrupção tem afastado tantos outros bem como os jogos comprados, as transações mal explicadas, a má administração dos clubes, a CBF, a UEFA e a FIFA dando péssimos exemplos isso sem falar no coronelismo ainda reinante nas federações estaduais. 

Já há um tempo tenho diminuído o meu interesse em acompanhar o futebol e olha que o meu time de coração tem se esmerado na sua administração: reforma de estádio, hotel, dívidas na esfera trabalhista sanadas e recentemente construção do Centro de Treinamento um sonho antigo que está se realizando isso sem falar nos títulos o Paysandú tem dado alegrias mesmo que o time não seja um arrasa-quarteirão como foi aquele das libertadores mesmo com tudo isso eu queria deixar para lá procurar outro esporte ou algo parecido e de repente acordo com a minha esposa falando sobre a queda de um avião de um time de futebol ainda sonolento não entendo direito e penso em ter ouvido falar que morreram "apenas" 6 passageiros ledo engano na verdade era o número de sobreviventes demora a cair a ficha procuro na internet notícias e é uma mais devastadora que a outra. Sim, mais de 70 pessoas mortas de uma hora para outra, sobreviventes em estado grave. Muitas perguntas, poucas ou quase nenhuma resposta. Primeiro a final tinha sido adiada, como se pudesse ter, depois cancelada o adversário da Chapecoense o Atlético Nacional solicita a Conmebol, entidade que organiza a sul-americana, que o título seja entregue a Chapecoense depois no dia e na hora que seria realizada a primeira partida da final simultaneamente nos estádios Arena Condá (Chapecoense) e no Atanasio Girardort (Atlético Nacional) são realizadas homenagens, demonstrações ímpar de solidariedade, compaixão, respeito, reverência tanto dos torcedores colombianos quanto brasileiros. Tenho de registrar também o carinho e respeito das forças armadas colombianas e brasileiras bem como da imprensa dos dois países o amplo sentimento de humanidade em meio a tanta perda e dor me fez repensar e acreditar no futebol  e nas pessoas novamente.  

Crédito: Luis Acosta/AFP


Crédito: Diogo Maçaneiro


29 de nov de 2016

Luto

É difícil lidar com a morte, com a perda principalmente quando ela é muito recente, o cheiro da pessoa amada ainda está presente e quando se fecha os olhos se vê e ouve a voz dela.

O Padre Luizinho no site da Canção Nova nós dá pista de superar esse momento ele diz superar mas eu diria lidar.

Passos para retomar o processo e viver bem as perdas e o luto

1º – Assumir que você tem direito de estar de luto, de chorar, querer se recolher, sentir a dor da ruptura. Não tente mascarar a realidade e os seus sentimentos. Isso é natural, querer fugir disso é problema na certa;
2º – Dar nome aos seus sentimentos: dor, saudade, decepção e revolta, pois você esperava outra coisa, até um milagre, a recuperação, a reconciliação;
3º – Perdoar e reconciliar-se com todas as situações que envolveram essa perda: perdoar a pessoa que faleceu, por ela ter ido dessa forma tão cedo, por ter se separado de você, por não ter se despedido etc. Perdoar Deus por ter permitido essa morte ou essa perda, por não ter realizado o que você tanto pediu. Perdoar as pessoas que estavam vivendo com você esse momento, médicos, parentes, instituições. Perdoar a si mesmo por ter se exposto, por não aceitar o processo natural e não se permitir sofrer.
4º – Tomar consciência de que Deus está no controle de todas as coisas. O desejo d’Ele não é a morte nem o sofrimento humano, mas acontece no “tempo de Deus”, pois Ele sabe o que é melhor para nós. A providência é a sabedoria de Deus que rege todas as coisas, a visão d’Ele não é limitada à nossa. Deus não erra e sempre nos vê com amor.
5º – Guardar uma verdadeira imagem da pessoa que se perdeu. Quando se perde alguém, é costume preservar a imagem da pessoa, mas o exagero da memória de quem morreu ou foi embora não nos ajuda a recuperar o luto, a perda. Por isso, é essencial guardar a verdade das pessoas, as qualidades e os defeitos. Não é só porque morreu, que se tornou santo: “”Ah, fulano era tão santinho! Só tinha alguns defeitinhos de nada!””.
“Ao vê-la chorar assim, como também todos os judeus que a acompanhavam, Jesus ficou intensamente comovido em espírito. E, sob o impulso de profunda emoção, perguntou: ‘onde o pusestes?’. Responderam-lhe: ‘Senhor vinde ver’. Jesus pôs-se a chorar. Observaram por isso os judeus: ‘Vede como ele o amava!’” (cf. Jo 11,1-45).

(...) 
Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (Jo 11,25).
Oração: “Senhor Jesus, também sofrestes perdas e luto. Ajuda-me com o Seu Santo Espírito a viver bem e com equilíbrio todas as etapas de minha vida, os lutos e as perdas que tenho tido na minha caminhada. Ensina-me a perdoar e a pedir perdão, a ser desapegado das coisas e das pessoas. Que eu viva intensamente o amor nos meus relacionamentos e não deixe para trás nada sem resolver. Nossa Senhora do Equilíbrio, caminhai comigo e rogai por nós.

---------------------------

Deus tenha misericórdia das almas dos que se foram e conforte os familiares, amigos e também recupere a saúde dos sobreviventes AMÉM!

23 de out de 2016

10 anos de Blog

Após fazer uma das minhas postagens anuais e posteriormente revisitando minhas postagens antigas me deparei e até me surpreendi em descobrir que recentemente o blog completou uma década de existência. Bem verdade que ele já não possui mais o vigor do inicio de quando eu criei ele e provavelmente já não tem tanta visitação mas é interessante ver que ele sobreviveu depois de tantas idas e vindas. Bom tenho certeza que temas não vão faltar só não prometo regularidade. :) Com relação de balanço do blog só ano que vem com as minhas 3 décadas de existência :) Ah e lógico você carbonero leitor meu sincero obrigado pelas visitas!

16 de out de 2016

Sonhos, projetos e o tempo

O que te faz seguir em frente? Já lhe fizeram essa pergunta? Melhor, você já fez a si mesmo essa pergunta? Se não, está mais do que na hora de fazer, independente da idade sempre temos, ou deveríamos ter, planos, projetos e sonhos a conquistar que podem se manterem, modificarem ou ficar no meio do caminho. Vocês querem saber o meu maior medo? É o de chegar na velhice e me sentir um fracassado de ter desistido dos meus sonhos sem ao menos ter tentado.

O tempo passa rápido demais quando se é adulto num piscar de olhos e lá se vão a casa dos vintes e estou na porta de saída desta casa faltam ainda 8 meses para ser exato mas já estou começando a fazer um balanço da minha vida a contar desde os 15 anos. Para mim todos deveriam fazer isso anualmente um balanço sincero do que conseguiu por completo ou parcialmente e o que foi bravata.

Imprevistos sempre acontecem e como você lidou ou está lidando com isso? Quanto tempo levou para você realizar um grande sonho? O meu de cursar Geografia levou 10 anos, pouco ou muito? O de entrar na esfera federal e o da casa própria estão perto... Mas o se e o quase são muito instáveis. Normalmente machucam.

Qual sua maior conquista? Foi fácil? Levou tempo? Sua vida é sofrida? Você está satisfeito ou satisfeita com sua vida? Você é feliz? O que falta para retomar a luta pelo seu sonho/projeto?

Não perca tempo!


2 de nov de 2015

Finados

Hoje a Igreja Católica em todo mundo em memória aos irmãos que daqui se foram se recolhe em orações ao nosso Deus pelas suas almas. Você Católico que perdeu um ente querido dedique um momento para relembrar e orar por essa alma.


3 de mai de 2015

Ajude o Nepal


Um terremoto de magnitude 7,8 na escala Richter destruiu o Nepal no dia 25 de abril matando mais de 7 mil pessoas, com dados até o momento e ferindo mais 14 mil pessoas. Uma verdadeira tragédia após uma semana e mesmo com a ajuda humanitária internacional a situação ainda é crítica milhares de famílias desabrigadas, serviço público descontinuado e a população se ressente de não poder ter o mínimo para seguir sobrevivendo, diante de tragédias desse porte é que vemos o valor da palavra solidariedade. Ajude esta população sofrida através da Avaaz que é uma organização de ajuda humanitária global e que está levantando fundos para ajudar este país asiático encravado na região do Himalaia.


Texto da Avaaz conclamando ajuda: "Morros inteiros deslizaram, destruindo belas e delicadas aldeias rurais no Nepal. Milhares de pessoas foram soterradas, há um número ainda maior de pessoas desaparecidas e o país clama por água, comida e abrigo. É devastador, mas no meio disso tudo, uma corajosa organização local, a Abari, está usando tudo o que tem para armar tendas nas áreas remotas mais atingidas. 

Segundo especialistas em ajuda humanitária, a Abari já vinha fazendo um trabalho de impacto no país antes do desastre. Ela representa uma das melhores maneiras de fazer com que a ajuda internacional de mais necessidade chegue rapidamente às comunidades rurais. O motivo: seu local de trabalho é também sua casa. 

Podemos fazer toda a diferença para este grupo incrível, e para muitos outros em todo o Nepal, multiplicando seus recursos para ajuda humanitária por dez, capacitando as organizações a se planejarem para o longo prazo e financiando o trabalho de emergência para que a ajuda possa ser levada onde ninguém mais consegue chegar. 

Além disso, ao fazer doações para líderes locais que estão prontos para enfrentar os árduos anos de reconstrução que virão pela frente,estamos plantando as sementes da esperança por um futuro sustentável e seguro nas aldeias mais pobres do Nepal. 

Comprometa-se com uma doação -- a Avaaz só processará as contribuições se arrecadarmos o suficiente para fazer a diferença junto com estes heróis locais."

Fontes: G1G1Avaaz
Foto: Prakash Mathema / AFP

10 de mar de 2015

Perseverança

Qual vestibulando não sonha em estudar na Universidade Federal? Principalmente os de primeira viagem. Desejos, esperanças, temores e sonhos se misturam nas cabeças de inúmeros alunos, geralmente adolescentes, espalhados pelos cursinhos e escolas preparatórios para o vestibular.

A pressão interna, a famíliar e da sociedade deixam o coração espremido no dia da tradicional narração do listão nas rádios e em frações de segundos que separa em ouvir ou não o seu nome pelo locutor é capaz de injetar sensações ímpares e após ouvir é uma explosão de felicidade bem como pode-se sentir uma profunda frustação por não ter passado.  Para quem estuda pra valer e não passar as ouvir frases motivadoras de: "vestibular tem todo ano", "ano que vem você passa tenho certeza" neste momento mais machucam que ajudam. O mais correto seria um abraço e o silêncio da compreensão.

Os estudos são investimentos a longo prazo e realmente as segundas e terceiras chances de fato existem assim como todo ano tem carnaval também tem vestibular. Transformar as frustações em alimento de perseverança é o que diferencia o vencedor daquele desiste no primeiro obstáculo. Lembro-me em um passado recente de compartilhar os meus anseios em cursar uma graduação com os meus amigos Thiago Pavão e Flávio Almeida éramos adolescentes cheios de esperanças e projetos terminamos o ensino médio no Aspecto juntos e partimos em busca do que considerávamos ser a felicidade de cada um e não demoraria para passarmos no vestibular eu em Comunicação Social - Jornalismo através do PROUNI, na UNAMA, o Thiago em Psicologia também obtendo no decorrer do curso uma bolsa do PROUNI também na UNAMA e o Flávio em Ciências Contábeis na UFPA. 

Graças a Deus inúmeras conquistas ele nos brindou entre elas especialização para o Thiago e para mim na UEPA e UNAMA respectivamente. Aprovação em concursos público para o Flávio e para mim na SEMEC e SESMA respectivamente. E hoje vejo mais um sonho de tempos do ensino médio concretizar-se a aprovação no curso de Licenciatura em Geografia da UFPA, diferente da explosão de felicidade da primeira aprovação recebi serenamente esta benção como se ela sempre estivesse lá e eu no momento certo fosse buscar.

Muitos desafios ainda me esperam e seu eu cair DEUS dê-me força para levantar e poder dizer mais uma vez obrigado Deus por mais essa vitória.